Eu

Eu

Não sou mesmo o que penso que eu sou; 
Muito menos o que muitos pensam de mim. 
Nem sei também porque este Universo, em fim, 
Está sempre a conspirar a meu favor. 

Quem sabe, eu inda tenha outra vida 
Em algum outro Universo paralelo. 
Com o qual eu tenha perdido o elo, 
E neste tenha encontrado uma guarida. 

Quem sabe, sou seguido bem de perto. 
Com a proteção de seres de mim ocultos, 
Minha sombra seja coberta por seus vultos 
E meu real mundo seja apenas um deserto. 

Talvez quando eu tenha que voltar, 
Com as experiencias aqui adquiridas, 
Tenha até que provar em outras lidas 
Que mereça um repouso em novo lar. 

 (E o vinho acabou)kkk 

 (Versos puxados a vinho-16/06/2021- 82 anos em delírio poético) 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s