Novo Mundo

Novo Mundo

Hoje é domingo, um bom dia ensolarado
E um mar sereno que me convida e eu não vou
Em isolamento social está o homem que já não sou,
Do convívio dos amigos e da família, afastado

As lembranças e as imagens do passado em desfile,
Qual miragem ou espectro ilusórios inalcançáveis,
A zombar da mendiga mão estenda aos impalpáveis
Espaço e tempo que certamente já não existe

Está tudo tão distante como a sacada do castelo
Onde o sorriso das meninas exibia certa emoção
Que ao tímido adolescente parecia uma ilusão,
Mas que bastava como sinal de real desvelo.

Foi-se a criança a quem um arco-íris encantava,
Foi-se o adolescente com seus medos e ousadia,
E o jovem que seu lugar à sombra conquistaria
Além d’águas da vida onde nadava ou se afogava

Hoje é domingo, um bom dia ensolarado
E um mar sereno que me convida e eu não vou
O meu mundo que era imenso já se encurtou
E só me resta um turismo virtual conectado

Um comentário sobre “Novo Mundo

  1. Adorei o poema tio, nas belas lembranças do passado e a realidade no Novo Mundo 🙂 . Que mesmo distantes possamos manter nossos corações conectados!

    Curtir

Deixe uma resposta para Fábio Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s