Mariana Mãe

Imagem1Menina mulher…tão cedo acordada de um sonho dourado, que a vida apagou!…

Num acerto apressado e sem mesmo poder… da noite pro dia … uma nova mulher.

Ignotos carinhos, prazeres remotos, em tudo  deveres, labores em foco.

Por dias melhores, esperança sofrida, apelos à sorte que o tempo negou.

Advento da prole, inseguros cuidados; futuro incerto, labores a mais.

Por anos a fio, em ferrenha labuta; de tudo cuidando, esquecendo quem foi.

Às noites madruga, os dias são curtos, há tanto que falta… não pode parar.

Lutando e orando, por filhos adultos que vão e que veem…

Partidas sofridas, incontidos suspiros e lágrimas demais.

Na prece silente, somente saudade; saudade imensa que a alma corrói!

A alma que sofre à espera da volta, anseia um lampejo de amor e conforto.

Na idade avançada, saúde de menos, alquebrada postura, diminutos sentidos…

Aquela mulher que antes menina, esperava um afago…

Queria sentir o aconchego esquecido, e de justos “juízes”, a palavra final,

A dizer que aprovam seus feitos na vida…

E que digam a todos que foi boa mãe.

Em merecido repouso alcançado afinal…

À sombra da fé que pregou entre nos…

Dedicados esforços não foram em vão.

São órfãos os frutos da árvore que foi.

(José Geraldo – Jan 2015)

 

 

Um comentário sobre “Mariana Mãe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s